sábado, 20 de dezembro de 2008

Relacionamento morto;

(Foto e Edição: Eu!)


- A que horas ele chega?
- Não sei meu bem. Você está muito ansiosa pro meu gosto!
- E não é pra estar?
- Sei que é, mas não sei se devemos mesmo fazer isso.
- Claro que devemos Rui. O livro dizia que só com uma experiência dessas poderemos reavivar nosso relacionamento.
- Só acho exagerado demais para nós dois.
- É também acho, mas pode ser bom, e quem não morre, não vê Deus!
- Lá vem você com esses ditados ridículos do seu pai.
- Ridículo, mas muito animador.
- Você imagina como vai ser isso?
- ...
- Patrícia!
- Que foi?
- Por que essa cara de prazer?
- Só estou imaginando como será.
- Acho que eu vou sobrar nessa história.
- Claro que não Ruizinho.
- Você sabe que odeio "Ruizinho". E acho melhor não fazermos isso!
- Agora não dá pra voltar atrás, o menino já deve estar chegando.

(Campanhinha)

- Chegou, viu!
- Tudo bem, vamos fazer.
- Ótimo! Você prefere a faca ou o estilete?
- Tanto faz Patrícia! Nunca matei ninguém...

Lucas Moratelli

4 Opiniões:

Livia Queiroz disse...

han?????
rsrsr
confesso que fikei atônita, mas eh óóóóbvio que curti, gosto de finais inesperados!
huahuahua

BËTØ §PÏCË_BØ¥ disse...

Putz Cara Muito Maneiro teu Blog da vitrolinha ao post tudo super duper cool!!

muito show

virei fã huahuhuahua

abraçow

BËTØ ;)

Tainá da Rua Morgue disse...

Ah, Lucas
Não sei porque da implicância
Eu gostei!

Thai :* disse...

é incrível como os sentimentos e as intenções podem ser confundidas tão facilmente com um simples jogo de palavras. particularmente, gostei muito do seu :]