segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Cerca

Pula a cerca
Aproveita tua alma acabada
Aproveita minha paciência
Pula!

Ao descaso ofereço tua vontade
Não é por mim, não minta
Suja a reputação
Limpa os sonhos
Pula!

Um provável cachorro nervoso te aguarda
Ansioso
Late forte, escuta?
Entrega-se, pula!

6 Opiniões:

Liciane disse...

Que interessante!
Gostei do poema! Parabéns!

Paulo Braccini disse...

olha que eu pulo eim! kkkkkkkkkkkkkkkk

;-)

renata menezes disse...

Eu tudo continuar assim, eu pulo. Mas pular onde? Haha, gosto daqui.

Luciano Freitas disse...

dá até vontade de pular ao ler! rs

Marilis Dutra disse...

Muito bom seu post
gostei do seu blog tb
parabéns
=Pp

Lu Paes disse...

Oi, Lucas!
Bom, está provado: não é só de contos e crônicas que você entende. É perfeito nos poemas e poesias também!
Adorei...^^

Ah, pode deixar que eu ainda leio Hamlet...e te digo o que achei.

beijos da lu!
(porque os beijos incisivos são de e-mail mesmo...não dá para mandar eles pelo blog! hahaha!)