sábado, 26 de dezembro de 2009

Por onde anda?

Anda muito
Sem destino
Não telefona
Nem pra dizer
Dizer que vai
Vai andando
Sem rumo
Corre o mundo
Por passos dados
Sem números, rotas
Nada mais
Tem a si
Sempre é assim
Busca o que?
Enquanto anda
Só anda
Anda Muito
Não diz por quê.

3 Opiniões:

Paulo Braccini disse...

às vezes gosto de me perder de mim mesmo ... e qdo assim, tb ando, ando muito, na vã expectativa de me encontrar ...

bjux

;-)

Pensamento aqui é Documento disse...

Às vezes é preciso...

Beijos

Lu Paes disse...

Lucas!
Morria de saudades do seu blog!
Agora que o Trinta Livros deu seu último suspiro, pude abrir O Hotel. Passe lá, por favor! tardesnohotel.blogspot.com
Eu acho incrivel o que você faz: suas poesias são...assim...nãosei. Inexplicáveis! Eu sinto mil e uma coisas ao mesmo tempo quando leio um único verso seu.
Agora...anda anda para quê?
Para chegar a algum lugar, para nada, para andar, para pensar, fugir, observar, abstrair, contrair, refletir, andar?
Adoro andar.
^^
Beijos da Lu e um ótimo 2010, cheio de sonhos e andanças. ♥