segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Fantasmas;


F
azia frio, talvez mais do que eu pudesse perceber. Olhava fixo pela janela juntando partes de músicas antigas e cantando-as em pensamento. Vi árvores, crianças, flores, gotas, nuvens, tristeza, pureza e tudo que era necessário no momento. Meus malditos lapsos de amnésia não me deixam transcrever os versos que criei enquanto a paisagem se movia. Da dor bem me lembro, afinal foi uma das coisas mais bonitas que senti nos últimos meses. E antes de chegar à conclusão de que isso poderia ser uma cena para um de meus contos, uma lágrima irônica rolou. Do conto eu decidi esquecer, melhor guardar a cena assim, solta, sem rimas, personagens e palavras bonitas. Deixarei ser sempre simples assim como minha única e tímida lágrima.


6 Opiniões:

Livia Queiroz disse...

Lágrimas... Fantasmas... Lapsos de amnésia...(não exatamente nessa ordem rsrs)

E essas coisas que surgem diante de nós e não conseguimos explicá-las ou até mesmo imaginá-las... Essas coisas dão sempre o melhor de si para que possamos pôr pra fora, e vc faz isso de maneira brilhante, e nesse caso única e tímida como sua lágrima!

Adoreiii

marceloclash disse...

Tem coisas que realmente são realmente complicadas, nunca achamos explicações. Nunca achei explicação pras lágrimas, só sei que elas soam muito bem em poemas de tristeza.

http://papodomarcelo.blogspot.com/

Wander Veroni disse...

Oi, Lucas! pelo seu relato vejo que vc é uma pessoa que preza a observação das cenas. Isso já mostra um talento para ser roteirista. Invista!

Abraço,

=]

-------------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Luiz Almeida disse...

Muito bom seu post, também me sinto assim às vezes, e como você diz, as frases mais bonitas criadas nessas horas são esquecidas, ja tirei muito migué desse jeito e também ja tirei algumas tiras, eu procuro escrever agora antes que eu me esqueçõ ^^

abraço
http://casosdeformiga.blogspot.com/

TheoMoura disse...

Como é Bunito a 'dor' no seu verso..
Cara, me vii tendo os lapsos, e ouvindo Belle e Sebastian, Louco!
Cara, Visita meu Blog, acho que vc irá gostR!

Tainá da Rua Morgue disse...

Não havia comentado este antes porque não tinha nada inteligente pra escrever. Mas me ocorreu que eu nunca escrevo coisa inteligente, então agora digo que gostei, Lucas.