quinta-feira, 14 de agosto de 2008

A menina;

Vivia pensando em seus livros, tanto, que nem pensava em seus amigos ou família.

Suas roupas eram um tanto excêntricas. A calça verde limão era conhecida por todo o bairro.

Certo dia, em que a chuva dava cor à paisagem, a menina da calça verde resolveu sair de casa. Mas não era um passeio comum como ela sempre fazia, desta vez ela tinha um destino, um destino que fora planejado toda a noite.

O relógio marcava dez para as três quando a menina entrou na casa aparentemente abandonada que tinha uma porta de madeira muito velha. Deu o primeiro passo, e olhou a sua volta. Viu sofás de veludo vermelho, móveis de madeira colonial escura e um tapete com estampa persa. Depois de passar pela sala, chegou ao quarto vermelho que guardava em seu interior uma coisa que fez a menina sorrir. Olhou para o menino com cara de triste sentado no chão, e disse "Oi".


À Tainá.

Por Lucas Moratelli.

5 Opiniões:

Tainá-O-Rama disse...

Que liiindoooo :)
Adorei mesmo, meu amigo!
Muito obrigada!, por me incluir na sua vida ;)
Amo muito você e não vai acabar depois da escola, não mesmo!
Muitos beijos!!

É nós no Leoniiiiii!

Sumitsu disse...

Muito bom o poema, um pouco confuso claro, mas a meu ver a pessoa aquem foi destinado o poema entendeu naum eh?
Entao sua tarefa esta finalizada, pois um poema soh interessa aquele que lhe foi dedicado.
;)

http://www.bodegadosmith.blogspot.com/

Luciana disse...

ai que fofo, adorei o texto, mas queria saber mais....buaaaa


vou voltar mais aqui

bjs

Andreia disse...

Muito bem escrito, bastante sentimental e filosófico. Sei que foi dedicado a uma pessoa, mas bem que merece uma "continuação". Escreva mais.

Lucas Fernandes disse...

Um texto envolto de detalhes e sentimentos ternos. Palavras serenas, cheias de vida e amizade.

Do isolamento e da vida compartilhada com livros ao encontro do próximo.

Apesar de breve, fascinante texto!
___________________________________
http://semfronteirasnaweb.blogspot.com